OverClock
Sexta, 27 de Janeiro de 2023

Plataforma com sensores ajuda a combater furto de cabos elétricos Sexta, 27 de Janeiro de 2023

Plataforma com sensores ajuda a combater furto de cabos elétricos

O furto de cabos e fios elétricos no Brasil é um problema constante de prefeituras e governos. Pensando em oferecer uma solução, o Instituto Atlântico, em parceria com a empresa privada Oninn, anunciou um projeto para enfrentar esse transtorno. Chamado de Safe Cable, a plataforma usa um dispositivo sensor e um sistema para análise de movimentação do cabo. Dessa forma, o monitoramento promete ser mais dinâmico, tudo em tempo real.

Cabos elétricos (Imagem: Unsplash / Dina Lydia)
Cabos elétricos (Imagem: Unsplash / Dina Lydia)

O Safe Cable foi criado para ser uma alternativa menos custosa e mais eficiente para o furto de cabos em redes elétricas desenergizadas. Seu sistema e sensor conseguem validar o evento criminoso e, a partir daí, geram um alerta para a central.

A parceria entre as instituições acredita que a plataforma consegue promover a redução de custo operacional e de gastos com multas e compensações financeiras. Além disso, por se tratar de um monitoramento em tempo real, o projeto diminui a quantidade de deslocamentos para recomposição de ativos roubados, o que melhora a qualidade do serviço das empresas de energia.

O Instituto Atlântico destacou quatro funções do Safe Cable:

  • Sistema e dispositivo contra furtos de cabos;
  • Algoritmo inteligente para identificação de movimentação dos cabos e geração de alertas;
  • Registro de software;
  • Publicações científicas.

Qualquer companhia que quiser contratar o serviço deve entrar em contato com o Instituto através dos links em sua página.

Como funciona o projeto Safe Cable (Imagem: Divulgação / Instituto Atlântico)
Como funciona o projeto Safe Cable (Imagem: Divulgação / Instituto Atlântico)

Furto de cabos elétricos é comum no Brasil

Segundo dados da Enel, empresa privada do setor de energia, nos primeiros 8 meses de 2022 houve mais de 180 Km de cabos de cobre furtados da rede de energia no Ceará.

Já no que se refere aos cabos de semáforo, a prefeitura de Fortaleza relatou que 1.284 roubos foram registrados no mesmo período. Como resultado, diversos sinais de trânsito ficaram desligados durante o ano.

Este é um problema constante nas cidades brasileiras, pois ocorre na escuridão, com grande agilidade dos criminosos.

Informações da Agência Conexis afirmam que nos primeiros 6 meses de 2022, ladrões roubaram mais de 2 milhões de cabos de telecomunicações no Brasil. Isso seria o suficiente para “cobrir duas vezes a distância em linha reta entre as cidades do Rio de Janeiro (RJ) e Porto Alegre (RS)”.

Esses números representam um aumento de 28% em relação ao segundo semestre de 2021. Ou seja, sem uma maneira de prevenir ou evitar esse tipo de ação, a tendência é que o número de furtos continue subindo.

Com informações: Instituto Atlântico.

Plataforma com sensores ajuda a combater furto de cabos elétricos


Compartilhe: https://tinyurl.com/2mgz3fnl