OverClock
Sexta, 27 de Janeiro de 2023

ChatGPT | IA é aprovada em provas para médico, advogado e pós-graduação nos EUA Sexta, 27 de Janeiro de 2023

ChatGPT | IA é aprovada em provas para médico, advogado e pós-graduação nos EUA

O ChatGPT conseguiu o feito impressionante de passar em provas para exercer as profissões de médico e advogado. Além disso, a tecnologia de inteligência artificial conseguiu criar um texto que receberia uma nota B — em uma escala de A como a maior e F como a menor — em programa de MBA nos EUA.

A pesquisa foi realizada pelo professor Ethan Mollick na Universidade de Wharton. Ele constatou que a ferramenta de escrita seria capaz de passar em um curso básico de MBA onde leciona. O estudo foi conduzido com fins acadêmicos e teve o propósito de descobrir se a redação seria profunda o suficiente para igualar a capacidade de um humano.

I think we haven't fully absorbed the fact that careful academic papers have found ChatGPT clearly passes some of the most challenging American professional exams:
🩺United States Medical Licensing Exam
🎓MBA-level Operations exam
🧑‍⚖️The Bar Exam (based on typical exam questions) pic.twitter.com/D4kX6XH8GR

-
Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.
-

— Ethan Mollick (@emollick) January 22, 2023

O levantamento de Mollick também mapeou outras provas para aprofundar ainda mais nas capacidades do ChatGPT. Segundo o professor, a tecnologia conseguiria ser aprovada nos exames para exercer a profissão de médico ou de advogado. O software conseguiu produzir documentos legais, com base nas boas práticas do Direito norte-americano, a ponto de conseguir satisfazer as necessidades dos avaliadores.

Aprovação em medicina e direito

Uma reportagem da revista Fortune afirma que o programa já conseguiu ser aprovado no exame "The Bar". Em um simulado aplicado, a IA conseguiu reproduzir a resposta das questões com sucesso. O feito teria sido comprovado por professores das faculdades de direito dos estados do Michigan e de Chicago.

Já na medicina, estudos de pesquisadores da Universidade de Yale comprovaram que o programa pode ser aprovado no United States Medical Licensing Examination (USMLE). Há também ao menos dois artigos científicos que relatam a possibilidade de a tecnologia ser aprovada no USMLE.

And to be clear on the USMLE: "In this present study, ChatGPT performed at >50% accuracy across all examinations, exceeding 60% in most analyses. The USMLE pass threshold, while varying by year, is approximately 60%. Therefore, ChatGPT is now comfortably within the passing range"

— Ethan Mollick (@emollick) January 22, 2023

Voltando ao estudo Ethan Mollick, o ChatGPT teve um desempenho com mais de 50% de precisão em todas as fases. Em algumas situações, ele ampliou a taxa de acerto para algo próximo a 60% nos casos analisados, percentual suficiente para ser aprovado no exame.

Assim como ocorre com a OAB no Brasil, os EUA também aplicam provas para mensurar os conhecimentos dos aspirantes a médicos e advogados. É preciso obter essa licença para exercer a profissão por lá, então isso significa que o ChatGPT poderia estar defendendo pessoas em tribunais ou operando corpos alheios.

Temores do uso do ChatGPT

Fazer provas no lugar de alunos é um dos maiores temores de professores do mundo inteiro em relação ao ChatGPT — que inclusive já pode até oferecer uma versão paga mais "bombada". A IA já se mostrou capaz de escrever resumos sobre trabalhos científicos, artigos acadêmicos, programar aplicativos e várias outras atividades complexas.

No caso de testes para exercício profissional, a situação é ainda mais delicada. Imagine se um aluno despreparado consegue "colar" e passar em uma prova como essa com ajuda da inteligência artificial?

Atualmente, existe uma grande discussão sobre os direitos autorais envolvendo o conteúdo produzido pelo robô. Há quem diga ser necessário dar o devido crédito, enquanto outros defendem o total banimento da ferramenta do ambiente criativo, que pode ser considerado trapaça por algumas pessoas.

Como será que o ambiente acadêmico vai lidar com a ameaça representada pelo ChatGPT? Existe algum plano de ação ou ainda é cedo para falar em uma mudança na forma de avaliação dos alunos? Essas são apenas algumas questões ainda sem resposta que a tecnologia da OpenAI deixa no ar.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:


Compartilhe: https://tinyurl.com/2lp295j5