OverClock
Segunda, 13 de Julho de 2020

LinkedIn é processado por bisbilhotar dados copiados no iPhone Segunda, 13 de Julho de 2020

LinkedIn é processado por bisbilhotar dados copiados no iPhone

O novo recurso do iOS 14 que notifica o usuário se um aplicativo acessou qualquer conteúdo copiado na área de transferência já havia flagrado alguns apps abusando do acesso irrestrito ao local. Entre eles, o LinkedIn, famosa rede social para profissionais, que está sendo processado por espionar secretamente dados dos usuários copiados no celular. As informações são da Bloomberg.

A acusação alega que o aplicativo violou leis de privacidade federais e do estado da Califórnia. O processo foi aberto em um tribunal em São Francisco (EUA) por Adam Bauer, morador de Nova York, representante uma ação coletiva de usuários que se consideram enganados pelo LinkedIn.

De acordo com o processo, o LinkedIn não só tem acesso aos dados de usuários de iPhones, mas de computadores e outros dispositivos da Apple, como Macs e iPads. Além disso, o app tem contornado o tempo limite da área de transferência da Apple, que remove as informações após 120 segundos.

-
Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.
-

Resposta do LinkedIn

Em nota, o porta-voz do LinkedIn Greg Snapper informou que a empresa analisa o processo. O app já havia se defendido anteriormente das acusações alegando que o suposto acesso aconteceria graças a um bug. Em publicação no Twitter no último dia 2, o chefe de engenharia do aplicativo Erran Berger afirmou ter rastreado o problema para um caminho de código que realiza uma "verificação de igualdade" entre o conteúdo da área de transferência e o texto digitado.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:


Compartilhe: https://tinyurl.com/y9me66sr