OverClock
Terça, 18 de Dezembro de 2018

Microsoft pode criar serviço de assinaturas que inclui Windows 10, Office e mais Terça, 18 de Dezembro de 2018

Microsoft pode criar serviço de assinaturas que inclui Windows 10, Office e mais

A Microsoft está procurando dois líderes de projeto para um projeto ainda não anunciado voltado aos consumidores. No anúncio de vagas, ele é chamado apenas de “Microsoft 365” e, conforme apontam os rumores, pode ser um sistema de assinaturas do Windows 10, Office 365 e outros aplicativos de produtividade focado no usuário final.

A ideia dessa mudança de postura está relacionada ao fato de já existir, hoje, um pacote Microsoft 365, mas voltado ao mercado corporativo, e ele inclui, justamente, tais recursos. Além de um pagamento mensal pelo sistema operacional e softwares do Office, o bundle também traz ligações ilimitadas pelo Skype e suporte a apps de produtividade no Android e iOS. A noção é que a empresa estaria querendo fazer o mesmo, agora para todo seu público.

É uma ideia que faz certo sentido quando se leva em conta que o Windows 10 é vendido somente em um formato de licenças que, no Brasil, custa algumas centenas de reais. Enquanto isso, em seu último relatório financeiro, a Microsoft comemorou o sucesso do serviço de assinaturas do Office, que já contaria com mais de 32 milhões de usuários pagantes. A empresa, então, estaria unindo o útil ao agradável e, quem sabe, garantindo maior fidelização entre seus utilizadores.

Nenhuma das duas vagas, entretanto, traz uma descrição do produto em que os gerentes trabalharão, informando apenas que ele será voltado aos usuários finais e se chama Microsoft 365. As atribuições dos novos contratados estão relacionadas ao desenvolvimento de planos de negócio e campanhas de marketing para espalhar a palavra em meio ao público, bem como ajudar a empresa a entender exatamente o que seus clientes esperam de uma plataforma desse tipo.

As posições, ainda, fazem parte de um grupo interno da Microsoft chamado “Vida Moderna e Dispositivos”, que inclui os trabalhos não apenas com o Windows 10 e o Office, mas também tecnologias como a Cortana e o Bing, o Skype e os aparelhos da linha Surface. Com isso, cresceu também a especulação de que mais serviços poderiam ser incluídos na assinatura para os consumidores, como pacotes de ligações para telefones comuns ou recursos adicionais para a assistente de voz e a busca.

No mercado corporativo, o Microsoft 365 reúne o Windows 10, Office 365 e o Enterprise Mobility + Security, uma suite de ferramentas de segurança e aplicações móveis para trabalho remoto. O projeto foi criado para facilitar a aquisição de diferentes produtos em um único formato e facilitar o pagamento e instalação, algo que deve ser justamente a intenção com os consumidores, uma vez que a dupla Windows e Office sempre costuma andar lado a lado.

A companhia não falou sobre o assunto nem comentou os rumores e especulações. No passado, entretanto, declarações de seus executivos já demonstraram a intenção de simplificar o processo de aderência dos usuários aos softwares da Microsoft, de forma a atingir até mesmo aqueles que não têm intimidade com a tecnologia, mas precisam das plataformas funcionando no computador. Um sistema único de assinaturas, então, parece ser o caminho ideal na visão da empresa.


Compartilhe: http://tinyurl.com/y8d98swv