OverClock
Terça, 25 de Junho de 2019

Apple responde acusação do Spotify sobre suposta prática anticompetitiva Terça, 25 de Junho de 2019

Apple responde acusação do Spotify sobre suposta prática anticompetitiva

Em março deste ano, o Spotify entrou com uma ação contra a Apple alegando que a empresa abusa das políticas da App Store e utiliza um sistema de taxas para reprimir suas rivais.

Agora, em resposta, a Maçã diz que a rival paga apenas uma taxa de 15% por somente cerca de 0,5% dos seus membros pagos, ou seja, cerca de 680 mil. A acusação dizia que algumas práticas da Apple, como cobrar uma taxa de 30% das empresas de assinatura por compras dentro no aplicativo, seria um abuso de poder da App Store para beneficiar seus próprios produtos, como o Apple Music, concorrente direto do Spotify.

Mas, em 2016, o Spotify retirou recurso de compras dentro de seu aplicativo, então não adquire mais novos clientes por meio de seus aplicativos para iPhone e iPad. Por isso, acaba pagando uma taxa de 15% para a Apple, e não de 30%. A quantia era reduzida pela metade depois de um ano de assinatura (de 30% para 15%). Então, como não é mais oferecida a compra dentro do app há cerca de três anos, nenhum novo usuário paga a taxa de 30%.

-
Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.
-

Caso o Spotify oferecesse novamente a assinatura dentro do aplicativo, então, qualquer um desses novos membros teriam que pagar o imposto de 30%.

O Spotify ainda não quis comentar a resposta da Apple. Na época, a Maçã chegou a dizer ainda que contribuiu para que o Spotify fosse a empresa que é hoje, responsável por gerar mais de US$ 1 bilhão em receita por trimestre.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:


Compartilhe: http://tinyurl.com/yx9ze4wc