OverClock
Segunda, 22 de Outubro de 2018

Ladrões roubam Tesla Model S após hackear sistema de segurança Segunda, 22 de Outubro de 2018

Ladrões roubam Tesla Model S após hackear sistema de segurança

Antony Kennedy, da cidade de Epping, na Inglaterra, utilizou as câmeras de segurança instaladas em sua casa para flagrar a ação de bandidos que, utilizando um tablet e um smartphone, foram capazes de roubar um Tesla Model S de sua garagem. Toda a ação aconteceu em cerca de três minutos, um tempo que seria ainda menor se os criminosos não tivessem certa dificuldade em desconectar o cabo de alimentação que recarregava a bateria do automóvel.

Trata-se de mais um caso de furto de veículo inteligente por meio da tecnologia e passando longe de atos comuns como arrombamentos ou quebras de vidros. Neste caso, um dos bandidos utiliza um tablet para capturar o sinal da chave, que permite abrir o carro por proximidade, e o amplifica para o smartphone de outro, que consegue acesso pela porta do passageiro.

 

Após entrarem no carro e com o fim das dificuldades em remover o cabo, os criminosos, finalmente, desativam o sistema de acesso remoto do Model S e conseguem dar a partida, fugindo com o carro. É mais um caso de roubo de carros da Tesla a ser registrado no Reino Unido, no que parece ser uma tendência em crescimento por lá, mas não um sinal de problemas nos sistemas de segurança da fabricante.

Essa noção é indicada pelo próprio Kennedy, que afirma não ter utilizado nenhuma das medidas de segurança indicadas pela Tesla para carros estacionados na rua. Seu Model S, por exemplo, não estava com o sistema de entrada passiva desabilitado, justamente o que permitiu que as portas fossem destrancadas por aproximação, além de não usar um sistema de PIN numérico para segunda validação, sem a qual não seria possível dar a partida no veículo.

Além disso, o proprietário do carro disse que, apesar de a chave estar dentro de casa, em um cômodo do lado oposto ao da garagem, o item não estava dentro da chamada “bolsa de Faraday”, uma capa fornecida pela fabricante que é capaz de bloquear os sinais. Todas são atitudes recomendas para usuários que deixam seus veículos estacionados na rua como forma de evitar roubos desse tipo.

Enquanto o roubo parece ser altamente arrojado, tentativas dessa categoria vêm se tornando uma realidade comum na Europa e nos Estados Unidos, onde os carros da Tesla começam a aparecer com mais frequência. A prova de que os bandidos não sabiam exatamente o que estavam fazendo vem da demora para desplugar o cabo de alimentação, algo feito com o simples toque de um botão, mas que, para eles, foi mais difícil do que destrancar o veículo em si.

Enquanto o caso não deve causar problemas para a Tesla em relação a seus dispositivos de segurança, o mesmo não pode ser dito dos criminosos, que tiveram suas ações flagradas por diversas câmeras. Eles não usavam máscaras e, apesar de terem agido durante a noite, ainda é possível ver seus rostos nas imagens. A polícia de Epping está investigando o caso.


Compartilhe: http://tinyurl.com/yan5zlfv