OverClock
Terça, 25 de Junho de 2019

Rumor: Chegada da Ryzen 3000 força Intel a reduzir 15% de preço de processadores Terça, 25 de Junho de 2019

Rumor: Chegada da Ryzen 3000 força Intel a reduzir 15% de preço de processadores

A competição pelo setor de processadores segue esquentando, cortesia de um novo rumor, ainda não confirmado: segundo informações do Digitimes, a Intel deve reduzir os preços dos seus principais processadores entre 10% e 15% nas próximas semanas.

A medida seria uma tentativa da empresa de responder à iminente chegada da família Ryzen 3000 de processadores da rival AMD. O lançamento da nova linha está marcado para 7 de julho de 2019.

Processadores Intel deverão passar por corte de custos, segundo rumores

Segundo uma fonte do Digitimes, que pediu anonimato devido à sua proximidade com a empresa, a Intel já comunicou parceiros e fornecedores sobre o suposto corte no preço. Pelo relato, os valores de desconto podem girar em qualquer número entre US$ 25 e US$ 75 (algo em torno de R$ 95 a R$ 287, pela cotação de hoje).

-
Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/
-

A fonte ainda indica que o desconto deverá valer para três modelos específicos de processadores Intel Core: i9-9900K, i7-9700K e i5-9600K. Todos estes, com oito núcleos e 16 threads.

A situação faz certo sentido, do ponto de vista de negócios: segundo testes de benchmarking divulgados pela própria empresa, a linha AMD Ryzen 3000 oferece desempenho equiparado de processamento em jogos, se comparado com os modelos mais poderosos da Intel. Mais além, no processamento de rotina, em testes realizados em nível de thread singular e múltipla, os modelos da AMD teoricamente superam a Intel.

Aliado a isso está o fato de que a linha Ryzen 3000 conta com design de 7 nanômetros, potencialmente mais eficaz que o tamanho atual de transistores de uma CPU por realizarem mais processamento, gastando menos energia. No caso da Intel, a empresa vem se mantendo no padrão de 14 nanômetros há anos, tendo apenas recentemente anunciado a adoção do design de 10 nanômetros na Computex 2019, em Taipei — mas este não chega antes de 2020. Pelo atraso da Intel, até mesmo processadores de smartphones conseguiram fechar a distância: a linha Snapdragon, da Qualcomm, possivelmente a mais tradicional dos celulares inteligentes, é fabricada no processo de 10 nanômetros desde o modelo 835.

Com base nesse contexto, uma redução direta de preço no varejo seja a única alternativa da Intel para manter a competitividade frente ao público, mas sem ainda proceder com nenhum lançamento. Ao que tudo indica, a AMD está com a vantagem.

Até o momento, nenhuma das empresas comentou os boatos do Digitimes.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:


Compartilhe: http://tinyurl.com/y52rslcq