OverClock
Domingo, 17 de Fevereiro de 2019

Amazon registra patente de reconhecimento facial que descobre o seu emprego Domingo, 17 de Fevereiro de 2019

Amazon registra patente de reconhecimento facial que descobre o seu emprego

A Amazon registrou uma patente de reconhecimento facial para escanear faces e identificar pessoas. O problema é que a mesma tecnologia poderá usar dicas visuais para descobrir o seu emprego e rastreá-lo enquanto você se movimenta em um ambiente.

A aplicação foi registrada no Escritório de Marcas e Patentes dos Estados Unidos em agosto de 2017, mas só tornou-se pública na última quinta-feira (14). O documento oferece uma visão das futuras ambições da Amazon para sua ferramenta de reconhecimento facial Rekognition, mas não significa que a empresa seguirá planos para implementar a tecnologia nem que vai integrá-la ao seu sistema.

Por outro lado, demonstra que a Amazon mantém seu interesse em aplicações invasivas de reconhecimento facial.

A tecnologia poderia dizer que um indivíduo é o Zé da Silva baseado em dados faciais e identificadores únicos, para então determinar que este é um Zé da Silva específico usando como parâmetro seu endereço de residência. Silva poderia então ser classificado como um contador, depois que o sistema avalia a roupa que o indivíduo está usando, identifica o indivíduo como Zé da Silva e então determina que ele é um contador, conforme explica a patente.

O documento ainda diz que, ao rastrear algo ou alguém, a tecnologia poderia utilizar metadados para adicionar ainda mais detalhes ao que já se sabe sobre o indivíduo, atualizando informações de identidade. O recurso também conseguiria reconhecer uniformes e conectar indivíduos a um grupo, como policiais ou membros de uma equipe esportiva. As associações seriam "mantidas e monitoradas ao longo do tempo".

No ano passado, a Amazon enfrentou um crescente clamor popular sobre preocupações de privacidade em torno de sua tecnologia de reconhecimento facial. Especialistas dizem que, nas mãos do governo, a ferramenta poderia ser utilizada de forma negligente. Isso porque a tecnologia permite vigiar pessoas em protestos e mapear seus movimentos nas cidades com base nos locais que seus rostos aparecem nas câmeras.

"Quando as pessoas vivem em sociedades assim, sua liberdade de expressão acaba reprimida", disse a advogada do grupo de direitos digitais Electronic Frontier Foundation, Jennifer Lynch, ao BuzzFeed News.

Em novembro, um grupo de sete democratas mandou uma carta ao CEO da Amazon, Jeff Bezos. Eles solicitavam detalhes sobre o recurso que está sendo desenvolvido – especialmente sobre questões de preconceito racial e a falta de diretrizes políticas às agências de segurança que testam a tecnologia. O Amazon Rekognition é usado pelo departamento de polícia de Orlando, pelo Gabinete do Xerife de Washington e pelo FBI. Supostamente, a tecnologia também seria utilizada pelo departamento de Imigração e Alfândega dos EUA.

A Amazon se defende afirmando que a Rekognition tem muitas aplicações, como encontrar crianças perdidas e prevenir o roubo de malas. Na última semana, a empresa ofereceu ao Congresso um conjunto de diretrizes para o uso da tecnologia de reconhecimento facial e alegou que "não havia recebido um único relatório de uso indevido".


Compartilhe: http://tinyurl.com/y45ccuyy